Piumhi é escolhida para implantação de projeto internacional de combate à dengue

Um projeto para alertar a população sobre os cuidados com a dengue está sendo desenvolvido em Piumhi, a partir desta semana. O objetivo do trabalho visa identificar a presença do mosquito Aedes Aegypti nas casas e conscientizar a população sobre os cuidados que devem ser tomados nas residências.

O projeto foi estudo de um Pós-Doutorado na Europa e já é comercializado na Alemanha e China. No Brasil, quatro cidades, Presidente Prudente (SP), Salinas, Governador Valadares e Piumhi (MG), vão receber os pesquisadores responsáveis pelo projeto os quais implantarão, em caráter experimental, o trabalho de armadilhas para identificar o mosquito transmissor da Dengue, Febre Amarela, Chicungunya e Zica Virus.

De acordo com o responsável pelo projeto, o trabalho será desenvolvido em quatro bairros da cidade, sendo: Centro, Lagoa de Trás, Nova Esperança e Elisa Leonel. Desses bairros, sete quadras serão sorteadas e no máximo 16 casas de cada bairro receberão as armadilhas.

Com a autorização dos moradores, serão instaladas as armadilhas, que se parecem com criadouro do mosquito Aedes Aegypti, e, assim, será possível capturar os insetos e identificar a quantidade de mosquitos do tipo são encontrados na área.

Os equipamentos instalados não servem para combater a dengue, mas sim para que a Vigilância Epidemiológica tenha a ciência da quantidade de transmissores de doenças nos locais.

Depois de capturados, os mosquitos serão levados para uma análise a qual identificará quantos insetos ofereceriam risco à população.

A tecnologia não gerará custos para o município, apenas colaboração dos agentes e corpo técnico cedidos pela Secretaria Municipal de Saúde do município

Aumentar Fonte
Contraste