Centenas de pessoas comparecem para vacinar contra febre amarela nesse sábado em Piumhi

Centenas de pessoas compareceram nesse sábado (11/02) na Sala de Vacina Julieta Luiza de Castro para vacinar contra a febre amarela, em Piumhi, após a Secretaria Municipal de Saúde intensificar a vacinação, devido aos últimos acontecimentos na região.

A cidade entrou em estado de alerta, pois um macaco foi encontrado morto em São Roque de Minas e, após exames, constatou-se que ele era portador de febre amarela. Já no último sábado (04-02), um segundo macaco morto foi encontrado na região da Zona Rural de Piumhi e levado para análise. A partir de então, um plano de ação foi estabelecido para organizar a forma de vacinação na área urbana e rural.

Com os acontecimentos, a representante da Regional de Saúde de Passos esteve em Piumhi e indicou medidas de prevenção da doença. Na última terça-feira, foi feito o planejamento e equipes foram formadas e intensificado o trabalho na Zona Rural. Para isso, cerca de 3.600 vacinas já estão sendo distribuídas durante este plano de ação.

Na oportunidade, o prefeito Adeberto José de Melo, Deco, vacinou contra a febre amarela. O chefe do Poder Executivo da cidade, também aderiu à campanha e disponibilizou todo o apoio necessário para que a população fique imune da doença. O setor de Saúde é uma das prioridades do Governo Municipal.

ÁREA URBANA

A secretaria de Saúde tem ofertado milhares de vacinas na Central de Vacinação. Nesse sábado, centenas de pessoas vacinaram contra febre amarela. A partir de segunda-feira (13/02), a população acima de 7 anos poderá procurar a sua Unidade Básica de Saúde, no horário de 08 as 16 horas.

A vacinação na Central Julieta Luiza continuará e crianças menores de 7 anos e os interessados poderão se vacinar no horário de 7 as 19:30.
As pessoas que comparecem com o cartão de vacinação facilitam o atendimento. Já aquelas que não possuem o documento, é necessário aguardar uma busca do espelho da ficha nos arquivos, mas a vacinas têm sido aplicadas em curto prazo de tempo. Uma equipe com dezenas de profissionais da saúde vem trabalhando, não medindo esforços, com eficácia e muita dedicação na campanha.

Segundo a Secretária de Saúde, nem todas as pessoas precisam se vacinar, como por exemplo, aquelas que já tenham recebido duas doses da vacina, crianças que já foram vacinadas aos 9 meses e 4 anos de idade. Há ainda outros casos, por isso, devem receber devida orientação.