ENCERRAMENTO DA SEMANA DA ÁGUA EM PIUMHI

Na manhã de sábado, 24, aconteceu o encerramento da Semana da Água em Piumhi. Ao todo foram plantadas 200 mudas e cerca de 700 alunos e professores de todas as escolas municipais, do Anglo, Mackenzie, Escolas de Capitólio, Projeto Reconstruindo Vidas, Abrindo Caminhos, Criate e Apae participaram do encerramento do evento, com piquenique e plantio de mudas no Parque da Mina.

O evento durou toda a semana passada, tendo sua abertura oficial na terça-feira, 21, na sede do Instituto Federal, mas desde a segunda-feira, 20, mudas de árvores já estavam sendo plantadas em diversos locais do município.

Entre os presentes, durante os dias do evento, estavam o prefeito Adeberto José de Melo, o Deco, o diretor do departamento de meio ambiente e presidente do CODEMA Martiniano Fagundes do Nascimento, a instrutora do Senar da cidade de Passos Amônia Silva Oliveira e a diretora do IFMG Campos de Piumhi Lina Maria Soares.

Programação

No dia 20, o evento teve início com o plantio de mudas que ocorreram na Rua Armando Viotti, no CEMEI Laura Mota Barbosa, na Escola Municipal Dona Lindinha, próximo ao PSF Sudário dos Santos, entre outros pontos do município.

Já na terça-feira, 21, além de continuar com o plantio das mudas, aconteceu o 1º dia de seminário no Instituto Federal, próximo ao Poliesportivo, com início às 18 h para inscrições e cadastramentos dos participantes e abertura oficial da Semana da Água, às 19 h.
Nesse momento, aconteceram palestras com o presidente do CODEMA, Martiniano Fagundes do Nascimento, sobre o Planejamento de Gestão do Departamento de Meio Ambiente; logo após com a bióloga, mestra em genética da conservação associação regional de proteção ambiental, ARPA, Luciana de Rezende Silva sobre o Projeto Perobas- Produtor de Água; em seguida Adriana Francisca da Silva falará sobre a APA Araras, e, para fechar o primeiro dia, o engenheiro civil sanitarista diretor executivo do SAAE, Odécio da Silva Melo, explicou como é o abastecimento público de água do SAAE.

Na quarta-feira, 22, logo pela manhã, também no Instituto Federal, a partir das 09 h, o representante da Cemig, Lucélio Nativo da Assunção, falou sobre a Gestão da Arborização Urbana; seguido pelo engenheiro ambiental e sanitarista, Ademir Sansoni, que fez uma palestra investigando a poda drástica na cidade de Piumhi e por fim a também engenheira ambiental sanitarista, Jéssica Elord da Silveira, frizou sobre a avaliação visual de árvores de risco presentes na Praça Zeca Soares em Piumhi.

Na quinta-feira, 23, a equipe do meio ambiente continuou com o plantio de mudas no Parque da Mina, no Bairro Nova Esperança.

Na sexta-feira, 24, aconteceram, novamente, as palestras; dessa vez, no Parque da Mina, tendo início às 08h30 com o coordenador de pesquisa e proteção à biodiversidade, Sótero Greco – IEF, escritório regional centro oeste, falando sobre a Proteção da Biodiversidade X Desenvolvimento Sustentável. Logo após, aconteceu o plantio de árvores, uma caminhada no entorno do parque e ainda um piquenique com a participação das escolas. E para encerrar no sábado, 25, aconteceu um mutirão de limpeza no entorno do Parque da Mina.

Trabalho com biólogas

Ainda durante a Semana da Àgua aconteceu um trabalho com as biólogas Luísa Paim Pamplona e Ana Paula Gonçalves de Miranda. Elas trabalharam no Projeto de Identificação de Espécies, juntamente com a Secretaria Municipal de Educação.

O trabalho iniciou-se com a coleta de dados para posterior pesquisa de identificação de árvores, sendo todas as amostras registradas por meio de fotografias, onde as mesmas foram tiradas da espécie inteira e de seus detalhes, sendo em geral de suas folhas; já quando apresentavam flores, frutos e sementes foram registrados também.

No período de visita foi observado que a maioria das espécies não estava em seu período fértil (não apresentando flores e frutos) dificultando assim a identificação.

No decorrer do projeto com base nas fotografias coletadas foram comparadas informações, tais como o hábito (herbácea ou árvore), filotaxia (estudo da disposição das folhas) e características da casca do tronco das espécies registradas. A comparação foi feita através de artigos e livros relacionados ao bioma predominante na região (Cerrado).

Até o momento foi obtida uma prévia das espécies locais, devido à época do ano não estar propícia para a coleta do material necessário para a confecção de exsicatas e posterior registro em herbário.

Aumentar Fonte
Contraste