Prefeitura de Piumhi faz contenção de 15% a 20% dos gastos

 

O prefeito Adeberto (Deco) José de Melo cobra mais rigor na aplicação de cada centavo do erário municipal e a contenção de gastos na Prefeitura de Piumhi. Direta e firme, a orientação foi repassada ao seu alto escalão de governo durante encontro na manhã da terça, 1º, com a presença de seus secretários e assessores diretos. A medida visa equilibrar o caixa da municipalidade afetado com a queda no volume dos repasses das esferas federal e estadual.

Embora não tenha revelado o tamanho do déficit, Deco de Melo quer uma redução de despesas da ordem de 15% a 20%, ‘suficiente para dar um fôlego nas contas e manter em dia os compromissos financeiros determinados e a máquina pública funcionando a pleno vapor’. Sem falar em prazo, pede urgência aos secretários no encaminhamento de relatórios e alternativas para o ‘corte nas despesas’ em cada setor com o ‘mínimo de transtorno’ e sem o ‘comprometimento da qualidade’ dos serviços prestados à população.

O prefeito deixou claro a sua prioridade em manter rigorosamente em dia a folha de pagamento do servidor público. Ainda que não abra mão da qualidade e da eficiência no atendimento da demanda nas áreas de Educação e Saúde, segundo ele setores estratégicos e essenciais, sobretudo, para as famílias de menor poder aquisitivo.

‘Nesses segmentos vamos assegurar não apenas o acesso da população aos serviços, mas que esses sejam aperfeiçoados a cada dia para atender as demandas em níveis de excelência’, ressaltou Deco de Melo.

Aos secretários não determinou prazo para o retorno com as propostas a serem adotadas para o controle de gastos específicos de cada setor, pediu apenas que seja ‘o mais breve possível’. Disse que as contas estão em ordem e que o ‘aperto do cinto’ é preventivo, para evitar que ‘a máquina saia dos trilhos’, entretanto absolutamente necessário e inadiável.

‘Temos visto a cada dia mais e mais administrações municipais operando com o fluxo de caixa no vermelho, saindo mais dinheiro do que entrando. Com isso as dívidas vão crescendo e tomando proporções que escapam do controle e isso é justamente que não vamos deixar que aconteça aqui em Piumhi’, explicou o prefeito com a visão de sua larga experiência como empresário.

Daí a sua cobrança da limitação de gastos apenas ao absolutamente necessário, precisão e rigor absoluto no investimento de cada centavo do cofre público.

O orçamento do município para o exercício de 2017 é de R$ 80 milhões com cotas maiores voltadas para Saúde e Educação com cerca de R$ 18 milhões para cada.

Caso Deco de Melo atinja sua meta de encolher os gastos em 15% até 20%, isso representará uma economia mensal da ordem de R$ 1,2 milhão a R$ 1,8 milhão, recursos quase suficientes para quitar a folha mensal de pagamento dos cerca de 1,3 mil servidores da Prefeitura de Piumhi.

Fôlego extra para o governo driblar a crise financeira que ameaça desestabilizar o caixa da maioria dos 5.570 municípios espalhados pelo território brasileiro.

Fonte: Alto São Francisco

Aumentar Fonte
Contraste